(21) 2263-4811 / (21) 2533-4576

sbdrj@sbdrj.org.br

Quais são os cuidados para alergias de pele?

Bolinhas brancas ou avermelhadas na pele, acompanhadas de uma coceira forte, costumam ser as primeiras alterações de alergia. Estas consistem em reações inflamatórias que podem se manifestar em qualquer parte do corpo.

Os principais sinais dessas reações são: vermelhidão, coceira, bolinhas brancas ou avermelhadas, descamação e no caso da urticária, dependendo da gravidade, até dificuldade de respiração com risco de vida. As alergias podem ter diferentes causas, desde um simples desodorante ou perfume até medicamentos, exposição solar, pelos de animais, picadas de inseto, bijuterias, suor, alimentos, roupas, fungos etc.

Conheça os tipos de alergia mais comuns:

Urticária: lesão avermelhada, em placas e relevo, com coceira. Pode ser causada por medicamentos, alimentos, picadas de inseto ou substâncias alergênicas, como látex e tintas.

Angioedema: tem a mesma origem da urticária, porém costuma ser mais grave porque atinge as camadas mais profundas da pele, além de mucosas. Pode provocar inchaço nos lábios, língua, olhos e vias respiratórias. Pode evoluir para choque anafilático e óbito.

Dermatite de contato: pode ocorrer por contato com substância com capacidade de provocar irritação (dermatite de contato irritativa) ou com capacidade de causar alergia (dermatite de contato alérgica).  A pele fica vermelha com bolinhas d’água, que podem romper, liberar líquido e descamar. A coceira pode ser intensa.

Dermatite atópica: este tipo de alergia está associado a rinite e a asma, sendo mais comum em crianças. Ocorre em áreas específicas da pele como face e dobras dos braços e pernas. Nos bebês, o rosto é bastante atingido. A coceira é o sintoma mais importante contribuindo para o diagnóstico. 

Para evitar ou controlar as alergias, a primeira recomendação é hidratar a pele para manter a barreira de proteção. Além disso, usar sabonetes adequados ao próprio tipo de pele (de preferência, os que possuem pH neutro) e evitar banhos quentes (pois eles retiram a oleosidade natural da pele). Também é importante não se expor a substâncias alergênicas e irritativas.

As pessoas que têm crises alérgicas constantes precisam ser acompanhadas pelo médico dermatologista. Ele é o especialista responsável por tratar a alergia. Não deixe de visitá-lo.

Fonte: SBDRJ