fbpx

Notícias

Vamos falar sobre a calvície feminina?

 
 
A alopecia androgenética (calvície) embora mais comum entre os homens, também pode afetar as mulheres. Geralmente, as pacientes afetadas pela calvície notam que os cabelos estão se tornando cada vez mais finos e menos volumosos. Nas mulheres, esse afinamento ocorre em pacientes com predisposição genética e é percebido principalmente na região central do couro cabeludo. Além da genética, alterações hormonais também podem levar a esse processo de afinamento dos fios.
 
A alopecia androgenética geralmente tem início no período pós menopausa, mas também ocorre em pacientes mais jovens. O diagnóstico é feito durante a consulta médica pelo dermatologista. Muitas vezes, casos iniciais podem ser detectados apenas com o uso do dermatoscópio, um instrumento que amplia a imagem do couro cabeludo, facilitado assim a visualização deste processo de afinamento.
 
Existem vários tratamentos disponíveis, que levam em consideração fatores como a idade da paciente e a coexistência de outras doenças, por exemplo. O objetivo do tratamento é interromper e reverter esse processo de afinamento. A principal forma de tratamento da calvície feminina é feita através de medicações tópicas. Mas, dependendo do caso, seu médico pode prescrever comprimidos também. Atualmente, existem diversos procedimentos médicos que podem ser realizados pelo seu dermatologista com o intuito de melhorar a resposta terapêutica. Cabe ressaltar que quanto mais precoce o diagnóstico, melhor será a eficácia do tratamento! Consulte um especialista!
 
 

Dra. Paula Tommaso, pelo Departamento de Cabelos da SBDRJ.
Coordenadores do Departamento de Cabelos da SBDRJ: Dr. Daniel Fernandes e Dr. Rodrigo Pirmez.