Notícias

Sardas: charme ou perigo?

As efélides, popularmente chamadas de sardas, são manchas pigmentadas, de coloração castanha, bastante comuns em peles claras, especialmente de pessoas loiras e ruivas. Mas como elas aparecem? Causadas pelo excesso de melanina, pigmento que dá cor à pele, aparecem pela exposição continuada da pele ao sol durante a vida.

As sardas costumam aparecer em locais mais atingidos por queimaduras solares, como face, colo e ombros. Embora não indiquem uma doença de pele, as sardas representam um sinal de alerta. Isso porque o indivíduo que as possui é mais sensível à radiação solar e, consequentemente, tem mais suscetibilidade ao desenvolvimento do câncer da pele. Por isso, é fundamental fazer o uso diário e regular de protetor solar, apostando em filtros com alto fator de proteção, e ainda de protetores físicos como chapéus, bonés e óculos escuros.

Embora não exista uma cura para as efélides, é possível ter um controle sobre elas e amenizá-las. Para quem prefere disfarçá-las, procedimentos como peelings e lasers ajudam a suavizar as manchas. Casos mais leves podem apresentar melhora com uso de cremes com ativos clareadores.

Para prevenir doenças de pele e até mesmo manter o controle das sardas por meio de tratamentos, é preciso realizar consultas regulares ao dermatologista.

Fonte: SBDRJ