Notícias

Qual é seu fototipo de pele?

Você sabia que cada pele tem uma necessidade, uma proteção e até um fototipo diferente? A classificação mais famosa é a de Fitzpatrick, criada pelo médico norte-americano de mesmo nome e que divide a pele em 6 fototipos cutâneos que variam de acordo com a quantidade de melanina, com a capacidade de bronzear (ganhar tonalidade dourada) e queimar (vermelhidão) quando se expõe ao sol. Vamos conhecê-la?

Fototipo 1: extremamente branca

Caracteriza-se por uma pele clara e, não raro, com sardas. Este fototipo nunca se bronzeia, apenas se queima porque é extremamente sensível à radiação solar. Neste caso, a proteção deve ser bem maior.

Fototipo 2: branca

Neste caso é também uma pele clara, porém levemente mais escura que o primeiro. Os tons de olhos e cabelo também denunciam os tipos. No primeiro, geralmente são loiros ou ruivos. No segundo, geralmente castanhos. É uma pele sensível ao sol, mas se bronzeia lentamente. Os cuidados, no entanto, são os mesmos.

Fototipo 3: morena clara

Aqui a pele já é um pouco mais escura e possui uma certa resistência ao sol. A sensibilidade existe, mas este tipo de pele consegue se bronzear com certa facilidade. Sem proteção, no entanto, também se queima facilmente.

Fototipo 4: média

Esse fototipo apresenta um tom de pele castanho claro, é mais resistente aos impactos dos raios UV e por isso bronzeia facilmente, queimando-se muito pouco – porque ainda existe sensibilidade ao sol, ainda que mínima.

Fototipo 5: morena escura

É a pele típica de pessoas negras claras. Raramente se queimam e ficam com um belo bronzeado. São pouco sensíveis ao sol, mas isso não quer dizer que podem se descuidar da proteção solar.

Fototipo 6: negra

A pele negra é completamente pigmentada e possui uma proteção natural aos raios solares porque produz mais melanina. Também possui fibras de colágeno mais resistentes e glândulas sebáceas maiores, deixando a pele mais oleosa. Ainda assim, este tipo de pele precisa de proteção solar para evitar cânceres e envelhecimento precoce.

Fonte: SBDRJ