Notícias

Por que visitar o dermatologista?

Sempre que pensamos em fazer um check-up ou simplesmente em incluir visitas médicas em nossa rotina, pensamos no dentista, no ginecologista ou no clínico geral, mas frequentemente esquecemos do dermatologista. Por que? 

Nossa pele é uma espécie de intercâmbio com o meio ambiente, desempenhando funções como proteção, percepção e regularização de temperatura, sensibilidade etc. Mesmo em toda sua plenitude corporal, o ser humano pode contrair mais de 2 mil doenças, incluindo as que afetam os genitais, os lábios, a boca e as regiões periorificiais (ao redor de um orifício), além dos cabelos, unhas e mucosas. Saiba como uma visita ao dermatologista pode ser mais necessária – e frequente – do que parece:

Queda de cabelo: se ele cai em todos os lugares da casa e até no travesseiro, se perdeu o brilho e a raiz está cada vez mais oleosa, é mau sinal. O problema pode ser no couro cabeludo, o que acontece na maioria das vezes, ou estar ligado às glândulas, por exemplo. 

Cicatrização demorada: se aparecem feridas constantes que demoram a curar, fique atento, pode ser um sinal de que sua pele precisa ser avaliada.  Preste atenção em feridas que, mesmo depois de cicatrizadas, voltam a sangrar. Neste caso, você pode procurar um dermatologista para avaliar a lesão. Pode estar ligada, por exemplo, a um câncer da pele ou ao diabetes.   

Pintas pelo corpo: as pintinhas que adquirimos desde a nossa infância podem ser bem charmosas, mas esteja alerta para o tamanho, a cor e o formato. Se mudarem muito ao longo do tempo, podem indicar um tipo de câncer da pele. Seu dermatologista terá as ferramentas ideais para avaliar e dar um diagnóstico.

Unhas frágeis: se elas estiverem secas ou descamando não é bom sinal. Por incrível que pareça, as unhas podem indicar como vai nossa saúde e são o primeiro sinal de uma lista de doenças. Então, se elas estão perdendo o brilho e o viço, procure o dermatologista.

Coceira genital: Inicialmente, podemos pensar que este problema diz respeito apenas ao ginecologista/urologista, mas muitas vezes o problema está relacionado a fungos ou infecção na pele local, causas que devem ser tratadas pelo dermatologista. Coceira pode ser sintoma de líquen escoleroso, de candidíase, entre outras doenças que afetam a região e podem evoluir para quadros mais graves.

A pele é o maior órgão do corpo humano e, além de nos proteger, expressa o que está acontecendo dentro de nós. Por isso nunca se deve negligenciar suas manifestações, pois se seu organismo está com problemas, a pele e suas extensões serão os primeiros a mandar o recado.

Fonte: SBDRJ