Notícias

O que a menopausa é capaz de fazer com a pele?

O ciclo menstrual e seus hormônios interferem na vida das mulheres por muito tempo. A pele não fica de fora. Um dos problemas mais comuns é o aparecimento de espinhas (acne). Porém, o que muitas pessoas não sabem é que a menopausa também tem efeitos sobre a pele. Veja quais são esses impactos.

A menopausa é a fase na qual a mulher deixa de ovular e con isso não menstrua mais. Nesse momento de vida da mulher, há alterações hormonais importantes. Aos poucos, a produção de estrogênio e progesterona cai diminuindo também a produção de fibras de elastina e colágeno. Isso gera um aumento da flacidez, perda de elasticidade e tônus. A pele fica mais fina, frágil e ressecada.

Alguns casos mais graves, principalmente quando existe exposição excessiva ao sol, podem apresentar manchas, rugas e fragilidade na pele. Nos antebraços pode acontecer um afinamento da pele dos braços associado a manchas roxas e até feridas.

O desequilíbrio hormonal característico dessa fase também deixa o rosto mais oleoso e sujeito à acne, além de ser a causa do aparecimento de pelos grossos sob o queixo e nas laterais da face.

No período que segue a menopausa, a diminuição fibras de colágeno chega a um ritmo de cerca de 2% ao ano. Porém, a velocidade do processo depende de outros fatores como poluição, fumo, álcool, má nutrição, infecções, exposição solar, genética, hormônios e metabolismo.

Para tentar minimizar esses efeitos, é possível seguir alguns conselhos. A proteção solar e a hidratação são essenciais. A radiação do sol é uma grande vilã do envelhecimento da pele e deve ser sempre combatida. O ideal é usar protetor com FPS 30 no mínimo e fazer a reaplicação ao longo do dia.

Levar um estilo de vida mais saudável também é benéfico. Recomenda-se não fumar, praticar atividades físicas e realizar uma alimentação rica em proteínas, fibras, ômega 3 e com baixo teor de açúcares refinados a fim de minimizar a perda de colágeno e devolver o tônus da pele.

Para se proteger do ressecamento, a indicação é não tomar banhos muito quentes e usar hidratante corporal. Já para a face são necessários cremes nutritivos e anti-aging diariamente.

Associar esses conselhos aos procedimentos dermatológicos pode acarretar grandes resultados. Alguns exemplos de procedimentos que podem ser realizados para reduzir o impacto da menopausa na pele são: preenchimento com ácido hialurônico, laser de CO2, luz pulsada, peelings, aplicação de toxina botulínica, radiofrequência, ultrassom microfocado, entre outros.

No entanto, lembre-se sempre que procurar um dermatologista é o primeiro passo já que cada pele tem suas particularidades e o especialista saberá analisar e transmitir o melhor tratamento e as melhores soluções para o seu caso. O importante é saber que efeitos na pele originados pela menopausa podem ser controlados.

Fonte: SBDRJ