Notícias

Como tratar o melasma na gravidez?

A gravidez é um período em que a mulher sofre muitas alterações no corpo por conta de todas as mudanças hormonais. Nesse período, pode haver o surgimento ou agravamento de manchas acastanhadas no rosto, colo ou braços, denominadas melasma ou cloasma.

O melasma é um distúrbio da pigmentação muito frequente, caracterizado pela presença de manchas escuras em diferentes áreas do rosto, mas que têm predileção pelas regiões malares, superior aos lábios e fronte.

A predisposição genética pode influenciar no surgimento dessa condição, mas o principal fator causal é a exposição solar. Nas pacientes com melasma em tratamento, a exposição solar pode fazer com que as manchas se agravem novamente.

Portanto, é imprescindível o uso diário de protetor solar com FPS mínimo de 30, que deve ser reaplicado a cada 2 horas, mesmo nos dias nublados. Quanto mais alto o fator de proteção solar e quanto mais branco/bege for o produto, maior o poder de proteção.  É importante lembrar que mesmo as luzes visíveis não provenientes do sol são capazes de agravar o melasma, e por isso o uso dos produtos contendo FPS devem ser usados dentro de casa ou no trabalho.

Não deixe de visitar um dermatologista quando estiver grávida pois alguns cuidados podem te ajudar a prevenir esse e outros problemas típicos desse período. Apesar dos tratamentos serem limitados, há sempre algum produto que pode ser prescrito e o dermatologista é o melhor profissional para te orientar. 

É possível tratar o melasma?

Vitamina C, alguns poucos peelings e outros cremes clareadores podem ser usados. Além disso, ele poderá adaptar os dermocosméticos que você já faz uso às necessidades da sua pele no “momento gestante” e te orientar a suspender os produtos que são contraindicados nessa época.

Converse com seu dermatologista e saiba mais sobre o melasma na gravidez!

Fonte: SBDRJ