Notícias

Como se prevenir contra o Aedes aegypti?

Os casos de Chikungunya aumentaram mais de 80% na cidade do Rio de Janeiro apenas no início de 2019.

O mosquito Aedes aegypti é o vetor de transmissão não apenas da Chikungunya, mas também do Zika vírus e do dengue. Portanto, medidas de prevenção e combate contra esse mosquito valem para as três doenças. O repelente com certeza é uma das principais medidas de prevenção. Vamos conhecer um pouco mais sobre ele?

Qual o repelente ideal para cada faixa etária?

– Repelente para crianças

Antes de 6 meses: não se pode usar repelentes em recém-nascidos e bebês nessa fase por causa da pele mais fina deles. Neste caso, vale a proteção física, como roupas longas, de cores claras e tecido grosso. Mosquiteiros em berços e camas com aplicação de repelentes em spray nos tecidos também costumam ser eficazes.

6 meses a 2 anos: o IR3535 é o componente ideal para essa faixa etária e dura 4 horas. Deve ser aplicado apenas uma vez por dia.

2 a 7 anos: aqui o repelente ideal contém em sua fórmula substâncias como IR3535, Icaridina 20 a 25% ou DEET infantil 6 a 9%, que duram de 4 a 10 horas e devem ser aplicadas até duas vezes ao dia.

A partir de 7 anos: neste momento o repelente pode conter uma das substâncias supracitadas, mas a diferença para essa faixa de idade é que o produto pode ser aplicado até três vezes ao dia.   

– Repelente para adultos, idosos e gestantes

Deve conter na fórmula substâncias como IR3535, Icaridina 20 a 25% ou DEET 10 a 15%, com duração de até 10 horas, a ser aplicado até três vezes ao dia.   

Quais são as contraindicações para repelentes?

– Não usar embaixo da roupa, apenas em áreas expostas;

– Não aplicar mais de três vezes ao dia, pois pode causar intoxicação;

– Usar somente 20 minutos depois de hidratantes e filtros solares;

– Não aplicar próximo a olhos, boca e nariz;

– Não dormir com repelente;

Alternativas ao repelente clássico

– Repelentes elétricos liberam inseticidas e são úteis para evitar a entrada de mosquitos. Coloque-os próximos a portas e janelas;

– Roupas longas, grossas e claras; ar-condicionado e ventilador podem servir como complemento para afastar ou evitar os insetos. 

– Evitar a proliferação de mosquitos é outra forma de afastá-los. Evite água parada em vasos, caixas d’águas abertas, pneus, baldes e tanques;

– Cosméticos perfumados atraem mosquitos;

– Os insetos preferem as primeiras horas da manhã e os finais de tarde, por isso é recomendado manter portas e janelas fechadas neste período ou colocar telas nessas entradas. Porém eles podem também picar à noite!

Converse com seu dermatologista e saiba mais!

Fonte: SBDRJ